0

Poema 12- Memórias ou lembranças?




Memórias ou lembranças?
Autora: Edna Ribeiro


Quando o momento exato é de sentimentos,
Minha memória exalta de alegria.
Explode por dentro, quase detona todo o meu ser.

Na contramão de minhas lembranças,
Provo que o amor é inigualável, quase perfeito.
Irradiante é a luz da nossa Estrela Maior.


Quem sabe... exista a perfeição!

Provar que o futuro é incerto, não posso!
Dizer que suas palavras voam ao vento, impossível!
Talvez eu possa dizer-te: É preciso pensar, refletir e meditar!

Minha alma merece glórias e encantos.
Profundas lembranças inexistentes
Habitam meus momentos constantes de reflexão.

Navegam desejos de conquistar o apogeu,
De praticar o bem todos os dias.
De poder passar ou repassar tudo o que aprendi até hoje.

Quem sabe... exista mesmo um elo perdido!

Respingos de lágrimas artificiais desencantam meus sonhos.
Minimiza as práticas dos severos domínios das pessoas.
Acalanta minha humilde opinião ainda não formada.

Resplandece minhas belas viagens boreais
Apontando para o horizonte, um brilho de  uma estrela cadente.

Quem sabe...lembranças negativas, nunca mais!

Quem sabe... o amanhã realmente a Deus pertence!
Depende de como cada pessoa vê o futuro!